quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Mulheres e suas ansiedades...







Ah! Maldita ansiedade feminina!
Tudo é pra ontem. E coitado daquele que não fizer o certo na hora certa.
A ansiedade deita e acorda com as mulheres.
Vivem juntas. 
Tudo gera ansiedade. 
Principalmente quando o desejo de gastar fala mais alto que o pouco dinheiro no bolso. Ver uma bolsa na vitrine, uma calça descolada no corpo da amiga, chega dar coceiras de tanta ansiedade. 
Sapatos então! Nossa! São brotoejas pelo corpo e nada de sossego, até o bendito dia, da tão esperada compra.
Falando em “desejo”. 
Tudo piora quando rola um bonitão no pedaço. Nessas horas, a ansiedade mistura-se com o ar. Uma mescla de medo, angústia e desespero. As horas tornam-se inimigas e o tempo é cruel. Nesse momento, começa a guerra entre a emoção e a razão. Mas se a ansiedade ficar à frente dessa batalha! Xi! Danou-se!  
A ansiedade é a substancia que move o sentimento. 
A mulher ansiosa é nervosa, atrapalhada e enlouquecida. São tantas nuances em um estado de ser, que as vezes a mulher sente-se perdida, envolvida por um distúrbio emocional que fala muito mais forte.
Mulher ansiosa tem a pretensão de prever o futuro. É impaciente, medrosa, passional e insegura. Existe uma angústia permanente, um questionamento latente sobre tudo aquilo que foge do controle das mãos femininas. 
Mulheres ansiosas ganham peso com mais facilidade. Sem falar nas rugas de expressão, a pele resseca e a TPM é constante.
Ah! Maldita ansiedade feminina! 
Serve de termômetro para as relações da vida. 
Pois é! Ela tanto aproxima, como afasta. É um tsunami de sentidos e conseqüências. Quando ela vem, leva tudo pela frente. Depois que passa, fica o rastro de incompreensão, intolerância e arrependimento pelo caminho. 







quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Mulheres e seus Príncipes encantados






Toda mulher solteira sonha em ter um Príncipe encantado.
Nem é preciso ser solteira, mulher casada também tem esse desejo.
Ah! O tal “Príncipe encantado”!
Mas qual é a definição do famoso e encantado Príncipe? Um cara sarado, barriguinha de tanquinho, braços fortes, pele bronzeada, cabelos espetados, cheiroso, educado, amante de primeira, com pegada, estiloso, trabalhador, bem sucedido, solteiro, sem filhos, romântico, amigo e fiel...

Que beleza! Bota encantado nisso e cada vez mais raro...

Encontrar alguém com todos esses estereótipos. Ah! Na boa! Vamos ser práticos, é Impossível!
Homens sarados, barriga de tanquinho, braços fortes e cabelos espetados, não combinam com relacionamentos sérios. Geralmente, gostam de mulheres saradas, com bundões, coxões e cabelo chapado, com vestidinho colado e salto alto. Eles se combinam, vivem um mundo só deles. Sem profundidade, somente curtição.

Mas não desistam mulheres. Príncipes existem! A realeza do homem está na essência, no jeito de ver a vida. Para ser encantado, é preciso, ser conhecedor da vida, querer mais dela. Ta legal! Pode ser fortinho, mas acima de tudo tem que ser sincero. Tem que carregar um amor verdadeiro no coração.
Sim, claro! Pode ser bonitão! Mas tem que ser uma beleza com substancias de valores, ponderações e considerações.

Para ser um Príncipe! É fundamental o carinho. Cuidar, mimar, ser amigo e companheiro. Ter a consciência que a fidelidade é imprescindível. Para ser da realeza dos sonhos femininos, temos que buscar na essência do amor, valores que nos diferenciam. Sem preconceitos, sem medidas, sem diferenças. Apenas amar com intensidade, se entregar com veracidade.

Olhe com a alma, sinta com o coração. Preserve os detalhes, valorize o instante, e ame, apenas ame muito. Seja atencioso, preocupado, queira mais pra você. Busque algo para os dois, trate como Princesa a mulher que está ao teu lado. Então, assim você pode considerar-se um “Príncipe encantado”...